bvbvbv

bvbvbv

kekeço

kekeço

FERNANDINHO

FERNANDINHO
VIAGENS

sábado, 15 de novembro de 2014

ESSA É DE LASCAR;CACIMBÃO COM ÁGUA SUJA ABASTECE RESIDÊNCIAS DE SÃO JOÃO DO QUEIROZ EM QUIXADÁ

Segundo os moradores, o sistema de abastecimento está velho, por isso, a bomba d’água vive queimada. A 30 quilômetros da zona urbana do município de Quixadá, aproximadamente 300 famílias da Vila São João dos Queiroz sofrem as conseqüências do abandono e do descaso público.
Os moradores não disputam uma partida de futebol, mesmo tendo um campo amador, lá, o clássico é conseguir um balde com água limpa nas profundezas de um cacimbão perfurado há mais de 20 anos. Em São João dos Queiroz, o sistema de abastecimento d’água ainda é feito em ancoretas seguradas em uma cangalha, sob o dorso de jumento, carroça, bicicleta ou mesmo nos ombros dos pais de famílias que colocam um “galão d’água” com 30 litros.
A situação é indigna para o momento de desenvolvimento tecnológico. Os mais abastados compram água mineral, mas quem não tem condição financeira, sente a realidade, como é o caso da aposentada Maria de Nazaré, 60 anos. “Recebo um salário mínimo e ainda tenho um empréstimo”, conta com a voz embaçada e com os olhos choramingando, ela recebe pouco mais de R$ 500,00 reais mensal, “eu não tenho como gastar todo dia R$ 4,00 reais comprando água”. Dona Nazaré disse que mistura com a água que pega no cacimbão.Os primos Marcelo João Pereira e Evanilson de Melo, 13 e 14 anos respectivamente, estudam pela manhã na 7º série na Escola João Gonçalves da Rocha, durante o período da tarde, eles puxam água no cacimbão com um balde de 10 litros, em seguida, enchem as ancoretas erguidas no lombo do jegue. O aposentado Raimundo Alves da Silva, 65, desafia seus limites e leva dois tambores com 15 litros cada. Ele chama de “galão d’água”. “Faço isso cinco vezes por dia, meu espinhaço já não aguenta mais”. O idoso lamenta tamanho constrangimento e não mede criticas aos políticos. Cleyton de Sousa, 19, pai de um filho, leva um tambor com aproximadamente 20 litros em sua bicicleta, “diariamente venho 7 vezes”.A situação mais triste é da dona Rocicelene Pereira de Sousa, mãe de dois filhos, separada, ela mostra a água suja armazenada em tanques, “a gente deixa o pó baixar para filtrar”. O pó é o sujo.Segundo os moradores, o sistema de abastecimento está velho, por isso, a bomba d’água vive queimada. Para pior a penúria, uma caixa d’água pode desabar a qualquer momento. Um poço profundo foi perfurado recentemente, por sua vez, faltam os equipamentos. Enquanto isso ocorre sem nenhuma atitude, a água não chega nas torneiras das residências desse distrito esquecido pelas autoridades públicas. O único cacimbão recebe filas de moradores. A disputa é conseguir água limpeza, isso porque em poucos minutos, a lama fica visível.O jornalista/radialista Wanderley Barbosa acompanhou a reportagem do portal Revista Central.
Portal A Desgraça

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Dona de pousada em Natal é achada morta; polícia não descarta homicídio



Uma empresária de 47 anos, dona da pousada Varandas da Praia, que fica no bairro de Ponta Negra, na Zona Sul deNatal, foi encontrada morta na noite desta quinta-feira (13). Segundo a polícia, o corpo de Arlete Aparecida Ribeiro estava dentro do depósito da pousada, dependurado e com um fio de ferro de passar roupas enrolado no pescoço. Contudo, para o delegado Roberto Andrade, da Delegacia Especializada em Homicídios, a possibilidade de ter ocorrido um assassinato não está descartada.
Arlete Aparecida Ribeiro, de 47 anos (Foto: Arquivo Pessoal)Arlete Aparecida Ribeiro, de 47 anos
(Foto: Arquivo Pessoal)
“Somente os laudos periciais e diligencias poderão apontar se ela cometeu suicídio ou se foi morta por alguém”, afirmou o delegado. Andrade contou ao G1 que foram o marido e sócio de Arlete, que é italiano, e o filho do casal, um garoto de 10 anos, quem encontraram o corpo e chamaram a polícia. “O menino procurou pela mãe. Como a porta do depósito estava fechada e ela não respondia aos chamados, ele pediu socorro ao pai. O estrangeiro conseguiu abrir a porta e a encontrou pendurada com o fio enrolado no pescoço. Porém, ela estava com os pés no chão, numa situação de enforcamento incompleto”, relatou.
Ainda de acordo com o delegado, a situação de suicídio não está totalmente caracterizada. Ele considera que existe a possibilidade de a mulher ter sido morta e a cena forjada para dar a entender que ela havia tirado a própria vida. “Ainda não podemos afirmar com clareza o que aconteceu. A perícia é quem vai nos dar as respostas”, reafirmou Andrade.
O delegado contou também que há câmeras de vigilância na pousada, mas o equipamento não estava funcionando. “Nem monitorando nem gravando”, ressaltou.
G1 ligou para o italiano na manhã desta sexta-feira (14), mas ele se recusou a comentar o caso.

CANIBAIS DE GARANHUNS SÃO JULGADOS EM PERNABUCO

Começou nesta quinta-feira (13), pouco antes das 10h, o júri popular – no Fórum de Olinda – de três acusados de canibalismo em Pernambuco. Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva serão julgados por homicídio quadruplamento qualificado, vilipêndio (violação) e ocultação do cadáver de Jéssica Camila da Silva Pereira, 17 anos, em maio de 2008.
Eles também são acusados de duas outras mortes em Garanhuns, no Agreste do estado. O caso ganhou repercussão em 2012, quando a polícia descobriu que o trio fatiava a carne dos corpos das vítimas, guardava na geladeira e não só consumia como utilizava para rechear coxinhas e salgadinhos que vendia em Garanhuns. A vítima que morava em Olinda, Jéssica Pereira, era moradora de rua, tinha 17 anos e uma filha de um ano. Ela aceitou viver com os acusados, que planejavam matar a mãe e ficar com a menina. A criança, inclusive, também teria comido da carne da mãe. Em Garanhuns, foram mortas Giselly Helena da Silva, 31 anos, e Alexandra Falcão da Silva, 20 anos, respectivamente, em fevereiro e março de 2012. Os acusados afirmam fazer parte da seita Cartel, que visa a purificação do mundo e o controle populacional. A ingestão da carne faria parte do processo de purificação. A promotora Elaine Gaia diz que a culpa deles é igual. “Vou pedir condenação máxima dos três. Nós temos provas suficientes para derrubar as teses de defesa. Ninguém estava obrigado a fazer nada, todos estavam livres. Se Isabel estava sendo forçada, ela tinha liberdade suficiente para procurar as autoridades oficiais, mas ela não fez isso em momento nenhum. Eles foram submetidos a testes psiquiátricos que provam que são normais”, afirmou.
A defesa de Jorge Beltrão será feita por Tereza Joacy, da Defensoria Pública, que chegou ao local pouco depois das 8h. A primeira testemunha a ser ouvida, às 10h, foi Lamartine Holanda Júnior, médico psiquiatra que analisou os três réus na época em que foram presos. Ao ser questionado sobre a possível esquizofrenia de Jorge Beltrão, ele alegou que não o considerava esquizofrênico e não acredita que a doença existe. “Não cabe esse rótulo no caso dele. A observação mostrava que ele sabia o que fazia, sabia as consequências, planejava”, diz. Em relação a Isabel Cristina e Bruna Cristina, o médico também alegou que elas não sofrem de distúrbios. “Ela [Isabel] é uma pessoa comum, sabe o que diz e o que faz. Ela sabia o que estava fazendo e busca, de algum modo, desculpas para se safar”, afirma. O delegado Paulo Berenguer, responsável pelo caso na época do crime, foi o segundo a ser ouvido. Ele detalhou a relação entre os três suspeitos, como aconteceu o homicídio e o objetivo do crime, de acordo com os depoimentos dos réus. “O objetivo era criar a criança como filha dos dois [Isabel e Jorge] e Isabel alimentou essa ideia quando viu Jéssica pedindo esmolas. A partir do desejo de criar a menina, decidiram eliminar Jéssica”, conta. Sobre a seita, denominada “o cartel” por Jorge, o delegado afirma que foi uma ficção criada para justificar o assassinato. “O homicídio foi planejado antes, durante e depois”, alega. Ao final do depoimento, a juíza questionou se o delegado percebeu arrependimento dos acusados em algum momento dos interrogatórios, o que foi negado pela testemunha. Ainda de acordo com o testemunho, os réus confessaram os crimes e contribuíram para as investigações. O próximo passo será a ouvida dos réus. Terminada a fase de ouvidas, têm início os debates, que podem durar até nove horas. Ao fim dessa etapa, os jurados recolhem-se, em sala reservada, para responder aos questionamentos que definirão se os réus serão condenados ou absolvidos. Por último, a magistrada retorna ao salão do júri para prolatar a sentença. A juíza Maria Segunda Gomes de Lima, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Olinda, preside a sessão e prevê que o julgamento acabe ainda nesta quinta. “É complexo porque envolve vários advogados e réus, mas é um julgamento como qualquer outro. O que vai acontecer é que as provas do processo vão ser analisadas pelas partes, tanto pela defesa quanto pelo Ministério Público”, explicou. Paulo Sales, advogado de Isabel Cristina, alega que ela foi obrigada a participar do crime. “A participação era forçada e isso exclui o caráter ilícito. Ela tem que ter conhecimento da ilicitude. Foi uma obrigação de terceiro, esse terceiro teria forçado. Ela tem distúrbios mentais, mas não a ponto de ser insana”, disse. Ele vai pedir inocência por coação moral irresistível e resistível. A irresistível exclui a culpa e a resistível reduz a pena”, afirma. Revolta Na chegada de Jorge, populares gritavam revoltados. “Deixei de trabalhar pra acompanhar. Eles merecem pena máxima, sou pai de duas crianças e isso que ela fizeram não existe”, diz o auxiliar de eletricista Rafael Josafá.
No início da manhã, um homem chegou ao local acusando Jorge de ter matado o irmão dele. “Faz mais de 20 anos que se tenta condenar esse homem. Ele deu um tiro no meu irmão Luciano Severino da Silva, tirou o corpo do local, tirou a carteira dele e sumiu. Se ele tivesse sido condenado essas inocentes não teriam sido esquartejadas”, conta. Acusações De acordo com a denúncia do Ministério Público de Pernambuco, a vítima, que tinha 17 anos na época do crime, foi assassinada pelos acusados em maio de 2008, no Loteamento Boa Fé 1, bairro de Rio Doce. Após o crime, Bruna Cristina, uma das acusadas, assumiu a identidade de Jéssica Camila e o trio passou a criar a filha da vítima. Um laudo técnico emitido em novembro passado atestou que os três não têm problemas mentais e, com isso, poderiam responder aos atos que cometeram. O homem e as duas mulheres foram avaliados pelo Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife. Histórico O caso veio a público depois que parentes de Giselly Helena da Silva denunciaram o seu desaparecimento. Os acusado usaram o cartão de crédito da vítima em lojas de Garanhuns e foram rastreados pela polícia. Uma publicação contendo os detalhes dos crimes – registrada em cartório – foi encontrada na casa dos réus. Para a Polícia Civil de Pernambuco, não há possibilidade de outras mortes terem sido praticadas pelo trio no estado.
(Foto: Anna Tiago/G1)

NOVA FLORESTA : Policia localiza carro envolvido no acidente que matou Beto de dona Nem


O carro que esteve envolvido no acidente que vitimou fatalmente o florestense Beto de Dona Nen foi localizado nesta quinta-feira (13) na cidade de Santa Cruz/RN. O fato só foi possível graças a uma denúncia feita por um morador da cidade de Santa Cruz que viu um carro, que ele descreveu como uma Hillux com placas de Natal/RN, sendo guinchado. Os policiais potiguares, ao verificar essa denúncia, se deram conta que se tratava se de uma Discovery Land Rover, cor branca, ano e modelo 2014, com apenas  a placa traseira de número OWF 0035 de Natal, com as mesmas características do veículo do acidente registrado na cidade de Nova Floresta/PB.
Ciente do fato ocorrido na cidade paraibana, os Policiais de Santa Cruz realizaram uma revista no veículo e localizaram a documentação da Land Rover e constataram que o veículo está no nome da PG Prime. A Land Rover apresenta danos na sua estrutura e teve os dois airbags acionados, características que mostram o seu envolvimento no acidente.


Radio 89FM

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O DEJEM REALIZOU NESTA QUARTA FEIRA 12 MAIS UM CULTO AO AR LIVRE COM SOPÃO PARA TODO MUNDO.







Na noite desta quartafeira, o Departamento Jovem de Evangelismo e Missões  da AD JAÇANÃ, realizou mais um culto ao ar livre, desta vez no  Conjunto Flores 1, com a participação do amigo DANDA e seu delicioso sopão, ao termino do culto foi servido o sopão e dezenas de pessoas se alimentaram o quanto podian, muitos levaram para casa.

Jaçanã é uma cidade do interior do RN que assim como tantas outras cidades do Brasil e do mundo tem suas dificuldades, sabemos que muitas pessoas as vezes não tem o que comer na janta, DANDA e o DEJEM encontraram nesta ação soial uma forma de poder pregar o Evangelho e chegar com um alimento quentinho, que é feito enquanto o culto está em andamento.
Aguardem em breve estará sendo anunciado o proximo local.



Edigar Abençoado

FOTOS IMAGENS -Dentista é presa por usar consultório para distribuir armas, diz polícia

sem_titulo
Dentista é presa por usar consultório para distribuir armas, diz polícia

Pistolas, espingardas e drogas eram vendidas para traficantes de Curitiba.
De acordo com a polícia, jovem de 26 anos é ‘manipuladora’.

Do G1 PR
Dentista de Curitiba é suspeita de traficar armas e drogas (Foto: Reprodução/Facebook)Dentista de Curitiba é suspeita de traficar armas e drogas (Foto: Reprodução/Facebook)
A dentista Marina Stresser de Oliveira, de 26 anos, foi presa suspeita de tráfico de drogas e armas em Curitiba. De acordo com a Polícia Civil, o consultório da jovem que fica no bairro Novo Mundo era usado como ponto de distribuição de drogas e armas para traficantes. A dentista foi presa na terça-feira (11), mas o caso só foi divulgado nesta quarta-feira (12). Com ela, a polícia apreendeu várias armas, além de 15,5 quilos de maconha e 1,3 quilo de crack. Além de Marina, um homem de 25 anos, suspeito de participar dos crimes, também foi preso. O G1 tentou contato por telefone com o advogado de Marina. Contudo, ele não foi encontrado para comentar o caso.
De acordo com a polícia, a prisão ocorreu na garagem do consultório da dentista quando ela e o homem detido iriam entregar uma espingarda semiautomática calibre 12 e uma pistola 9 milímetros municiada para uma mulher. Depois, no consultório de Marina, a polícia encontrou 30 balas de fuzil. Já em outras duas casas da dentista, foram apreendidos uma submetralhadora 9 milímetros, uma garrucha calibre 22 e munição de vários calibres, além de 1, 3 quilo de crack, 15,5 quilos de maconha e duas balanças de precisão.
A investigação começou há quatro meses, segundo a delegada Camila Ceconello, da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). “Começamos as investigações após denúncias anônimas”, explicou a delegada. Segundo Camila, a jovem atendia pacientes no consultório além de usá-lo como um centro de distribuição de drogas. “Os pais dela foram visita-la ontem e nem tinham ideia do envolvimento com o tráfico da filha”, disse a delegada.
Conforme a delegada, Marina é uma pessoa manipuladora. “Ela é fria, manipuladora. Não esboçou reação quando foi presa”, conta. Ainda de acordo com a delegada, quando chegaram à casa em que a dentista morava sozinha, uma arma estava na cama e o restante era guardado em armários.
  • A dentista Marina Stresser de Oliveira, 26 anos, guardava um verdadeiro arsenal de guerra em casa e no seu consultório
A Polícia Civil prendeu em flagrante, na tarde de terça-feira (11), uma dentista de 26 anos suspeita de tráfico de drogas e pela posse de um verdadeiro arsenal dentro de casa. Marina Stresser de Oliveira e seu comparsa, Ronaldo de Souza Araújo, 25 anos, conhecido como “Roni”, foram abordados quando ele chegava ao consultório da dentista, no bairro Xaxim, em Curitiba. No carro do suspeito a polícia encontrou uma espingarda calibre 12 e uma pistola 9 milímetros que seriam entregues para a dentista.
Armada até os dentes
Em revista ao consultório, os policiais encontraram mais 30 munições de fuzil. Já na casa da dentista, também no Xaxim, foram encontrados uma submetralhadora 9 milímetros, um carregador municiado com munições de 9 milímetros, 1, 3 quilos de crack, 2 quilos de maconha e uma balança. Em outra residência mantida pela dentista para guardas as drogas, localizada no bairro Campo do Santana, foram encontrados mais 13,5 quilos de maconha, uma balança de precisão e 4 munições calibre 38. “No total apreendemos uma submetralhadora Calico 9 milímetros, uma espingarda semiautomática calibre 12, L. Franchi, uma pistola 9 milímetros Cherokee com numeração raspada, uma pistola 9 milímetros, Read Warning, uma garrucha calibre 22, 72 munições, sendo 30 munições para fuzil calibre 7.62, 28 munições calibre 9 milímetros e 4 munição calibre 38, 15,5 quilos de maconha, 1,35 quilos de crack e duas balanças de precisão”, afirmou a delegada Camila Ceconello, titular do Núcleo de Curitiba da Denarc
As  investigações começaram a partir de denúncias de que a dentista armazenava drogas em seu consultório dentário. “A denúncia também dizia que ela contava com o auxílio de “Roni”, que costumava fazer algumas entregas de drogas para ela, além do transporte de armas”, contou a delegada.
A dupla foi autuada por porte ilegal de arma de uso restrito. Marina também foi autuada por tráfico de drogas. “Roni” já tinha antecedentes criminais por receptação.
“Consulta só ano que vem”. Veja o que disse a dentista na reportagem:
tópicos:

Polícia: Casal preso por tráfico de drogas em Santa Cruz

Uma equipe da 9ª DRP com o apoio do GTO (Grupo Tático operacional) de Santa Cruz, em cumprimento a um mandado de busca e apreensão expedido pela Juíza Criminal da Comarca de Santa Cruz, estiveram na manhã desta quinta-feira 13, na residência do casal Jonas Tauili da Silva Nascimento, 21 anos e Vanessa Pereira da Silva, 34 anos, residentes na Rua Tiradentes, S/N, Bairro do Paraíso.

   Os Policias encontraram na residência do casal, maconha e crack, após a ordem de prisão o casal foi conduzido até 9ª DRP, e após serem flagranteados ambos ficaram presos à disposição da justiça. 

TEXTO: O PARALELO

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Padaria desaba em cidade da região Oeste do RN


Segundo moradores, padaria havia passado por reformas recentemente (Foto: Fernando Rocha)
Segundo moradores, padaria havia passado por reformas recentemente (Foto: Fernando Rocha/G1)
Uma padaria desabou na manhã desta quarta-feira (12) em Tenente Ananias, município da região Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Militar, uma pessoa ficou ferida e foi socorrida, mas não se sabe o estado de saúde da vítima.
Prédio da padaria desabou quase que por completo, deixando uma pessoa ferida  (Foto: Fernando Rocha)
Prédio da padaria desabou quase que por completo, deixando uma pessoa ferida (Foto: Fernando Rocha/G1)
A Polícia Militar informou ainda que a padaria desabou completamente e que o estabelecimento estava aberto no momento do acidente. De acordo com moradores, a padaria teria passado por uma reforma recentemente.
Tenente Ananias, de acordo com o IBGE,  tem 10.036 habitantes e fica próximo ao município de Pau dos Ferros.
Do G1 RN

Suspeito de matar PM durante assalto morre em confronto com a polícia

YQN67326JDA913X523T0
Um suspeito de ter participado de um assalto que terminou com o soldado da PM Alexandro Oliveira, de 34 anos, morreu em confronto com a polícia, na manhã desta quarta-feira (12). O homem ainda não identificado foi encontrado no sítio Damasco, zona rural de Major Sales, mais precisamente no parque de vaquejada Mangueiral, e teria reagido à prisão.

Com isso, ele acabou baleado e morreu antes de ser socorrido. O suspeito teria invadido a agência dos Correios de Major Sales, na tarde desta terça-feira (11), para assaltar. Durante o crime, os bandidos atiraram contra o soldado Alexandro, que estava de folga, mas estava dentro da unidade para resolver assuntos particulares.

Após ser baleado, o soldado foi levado para o Hospital Regional de Pau dos Ferros e como estava em estado grave, seria transferido durante a madrugada pra o Hospital Regional de Mossoró. Ele chegou a passar por cirurgia e estava estável durante a noite, no entanto, apresentou uma piora e acabou morrendo por volta das 3h.

Desde a tarde de ontem, a Polícia Militar realizava diligências para localizar os suspeitos, que estariam escondidos em um matagal. Além do homem morto em confronto, um segundo suspeito foi preso.

Fonte: Portal BO