BLOG

BLOG

quinta-feira, 14 de maio de 2015

JAÇANÃ , Missa e Procissão marcam o encerramento da Festa de Nossa senhora de Fátima







Centenas de fiéis católicos participaram, nesta quarta-feira (13), do encerramento da Festa de Nossa senhora de Fátima , Padroeira de Jaçanã – RN , marcada pela tradicional procissão que percorreu as principais ruas da cidade. 

  Com cantos de louvor, orações e fogos de artifício, os fiéis saudaram a imagem da padroeira , após todo percurso, os fiéis retornaram a igreja, e a bênção do Santíssimo encerraram as festividades, que teve inicio no último dia 03 de Maio. 


  Durante a novena, fiéis participaram de uma programação religiosa elaborada pela paróquia, incluindo nas festividades religiosas missa, primeira Eucaristia  e a grande procissão que contou com a presença de centenas de fiéis que caminharam pelas ruas da cidade.


Noticia da Serra

Detento é decapitado e esquartejado e a sua cabeça foi entregue a agentes por detentos

SERROT_O_2
CAMPINA GRANDE: Um detento identificado como sendo Henrique Bezerra Leão, de 27 anos, foi assassinado e teve a cabeça e o braço direito decepados durante uma briga na Penitenciária Regional de Campina Grande Raimundo Asfora, conhecido como ‘Serrotão’. O crime aconteceu na madrugada desta terça-feira (12). A vítima foi condenada pelo crime de homicídio.
Segundo o diretor titular da unidade, Delmiro Nóbrega, o assassinato teria ocorrido no pavilhão 6 e o corpo foi arrastado pelos presos para fora da cela quando os portões foram abertos para o banho de sol. A vítima foi morta a golpes de faca e espeto artesanais.
“O preso que cometeu o crime se apresentou e disse que matou Henrique para vingar a morte do irmão, que teria sido morto por ele em 2007. Mas, vamos investigar o homicídio para saber se há participação de outros detentos. O responsável pelo crime foi autuado em flagrante e vai ficar à disposição da Polícia Civil”, disse o diretor. Ainda de acordo com Delmiro, o corpo foi deixado em um local da unidade prisional e a cabeça do detento foi entregue, por um grupo de detentos, aos agentes penitenciários que estavam no pavilhão 3.
Henrique seria um dos homens mais perigosos no bairro Mutirão, em Campina Grande, e responsáveis por uma série de crime na localidade. Entretanto, a direção não confirmou a informação. “Há informação de que Henrique teria participado da morte de um sargento da PM, mas ainda está sendo investigado”, falou. O corpo foi levado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) da cidade. (FONTE: Paraíba Geral com Portal Correio)

Fernandinho Beira-Mar é condenado a 120 anos de prisão pela morte de quatro detentos

CE95-qBW0AAPIg1O traficante Fernandinho Beira-Mar foi condenado a 120 anos de prisão na madrugada desta quinta-feira (14), no Rio de Janeiro, pelas mortes de quatro detentos dentro do presídio de segurança máxima Bangu 1, em 2002. A sentença foi proferida pelo juiz Fábio Uchoa.
Em sua defesa, Beira-Mar afirmou que as mortes de Ernaldo Pinto Medeiros, o Uê, Marcelo Lucas da Silva, o Café, Wanderley Soares, o Orelha, e Carlos Alberto da Costa, o Robertinho do Adeus, só foram atribuídas a ele porque sempre o tiveram como líder da maior facção criminosa do Rio de Janeiro. Segundo Beira-Mar, ele nunca chefiou a facção.
Em sua sentença, o juiz ressaltou a posição de comando de Fernandinho Beira-Mar durante a rebelião de 13 anos atrás. “Na presente empreitada criminosa, o réu agiu com intensa culpabilidade, na medida em que exercia uma posição de notório comando junto à famigerada facção criminosa denominada Comando Vermelho e, após a execução das vítimas, dirigiu-se até elas para obviamente conferir a execução das vítimas e nesse momento selecionando e poupando ao seu bel prazer, as vidas dos demais sobreviventes da quadrilha rival, denominada ADA – Amigos dos Amigos”, disse o juiz.
O julgamento de Beira-Mar durou cerca de dez horas. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, com a sentença desta quinta-feira, Beira-Mar acumula um total de 253 anos e seis meses de prisão. Beira-Mar cumpre pena atualmente no presídio federal de segurança máxima de Porto Velho, em Rondônia.
Esquema de segurança
Beira-Mar chegou ao Rio de Janeiro por volta das 10h desta quarta-feira (13). Ele foi transportado por um avião fretado pela Polícia Federal e desembarcou no Aeroporto Santos Dumont, no centro da cidade. Em seguida, ele foi levado de helicóptero para o Tribunal de Justiça do Rio, que teve a segurança reforçada para receber o traficante. A PF montou um esquema especial de segurança para levar o réu, de helicóptero, até o Tribunal de Justiça, no centro da cidade. Os detalhes do procedimento não foram divulgados.
R7



Blog do BG: http://blogdobg.com.br/home/#ixzz3a7Tv03F6