BLOG

BLOG

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

PRESO SUSPEITO DE MATAR EX-NAMORADA APÓS VÊ-LA COM OUTRO RAPAZ EM FESTA NA PB

Polícia Civil prende foragido da Justiça do Distrito Federal

Homem usava carteira de motorista falsificada.


FOTO: DIVULGAÇÃO / DEGEPOL

Uma equipe da Delegacia de Polícia Civil de São Miguel, com apoio da Polícia Militar, prendeu Weber Pessoa Dantas (39 anos), na tarde desta quarta-feira (16). Ele é foragido da Justiça do Distrito Federal, onde cumpria pena pelo crime de lesão corporal seguida de morte.

No momento em que foi preso, ele portava uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com o nome falso de Daniel Bruno Pinto da Silva, quando estava em uma casa de jogos na cidade de São Miguel. Weber Pessoa Dantas será autuado pelo crime de uso de documento falso pela DP de São Miguel.
*Fonte: Assessoria / Degepol

TENENTE ACUSADO DE MATAR LUTADOR DE MMA EM NATAL, É ENCONTRADO MORTO DENTRO DE CELA.


O tenente da Polícia Militar Iranildo Félix, acusado de matar o lutador de MMA Luiz de França, foi encontrado morto nesta quinta-feira (17) no 5º Batalhão da PM, em Natal, onde estava preso. De acordo com a PM, um agente foi levar a comida do tenente e o encontrou enforcado com um lençol.

"Tecnicamente só podemos dizer que foi suicídio depois da perícia, mas se presume que foi suicídio porque ele estava trancado e sozinho nessa sala", disse o assessor de comunicação da PM, cornoel Castelo Branco.
Além da morte do lutador de MMA - que aconteceu no dia 10 de fevereiro de 2014, o tenente também era acusado de matar a ex-mulher dele, Izânia Maria Bezerra Alves, de 31 anos, no dia 16 de fevereiro do mesmo ano.
Crimes
O lutador de MMA Luiz de França Trindade foi morto a tiros em fevereiro de 2014 na Zona Sul de Natal. O tenente Iranildo Félix foi preso suspeito de ter efetuado os disparos. Outro policial militar, o soldado Moisés Gonçalo do Nascimento, de 41 anos, também foi preso no ano passado acusado de ter ajudado Iranildo pilotando a motocicleta usada na fuga. O soldado é lotado na Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) e também nega envolvimento no crime.

A morte teria sido motivada por um desentendimento entre o PM e o lutador de MMA na academia onde ambos treinavam. O tenente sempre negou o crime.Ele também é responsável pela morte da ex-mulher dele, a estudante de Direito Izânia Maria Bezerra Alves, de 31 anos, morta no dia 16 de fevereiro de 2014 em uma estrada carroçável no município de Macaíba, cidade da Grande Natal.

Na ocasião, o tenente estava em um veículo com a ex-mulher e alega terem sido abordados por dois homens em uma motocicleta numa tentativa de assalto. Iranildo foi baleado no abdômen, mas como estava usando colete a prova de balas o ferimento foi superficial. Já a mulher, levou um tiro no pescoço, um no rosto e dois na cabeça.
G1