BLOG

BLOG

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Policial Militar é executado na capital paraibana

Um policial militar foi morto a tiros no fim da tarde desta sexta-feira (11), dentro do próprio carro, no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa. Segundo informações do comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Henrique Sena, a perícia já contabilizou mais de 30 cápsulas de pistolas no local do crime.

Ainda de acordo com o tenente-coronel Sena, o crime foi cometido com duas pistolas de calibres diferentes, uma .380 e outra .40. Os suspeitos do crime, no entanto, não foram identificados. O policial que morreu estava de folga nesta sexta-feira, conforme informou a polícia, e integrava a equipe da Rádio Patrulha do 1º Batalhão de Polícia Militar.

Segundo o delegado Silvio Bardasson, a investigação ainda está em fase preliminar e os moradores da região se recusam a dar informações para a polícia. A Polícia Civil vai investigar se a arma do policial foi roubada ou se tinha sido deixada em casa, uma vez que ela não foi localizada no carro da vítima.

“Infelizmente, o colega foi morto covardemente. Ele estava dentro do carro, com o carro parado. Ligado, mas parado. Então ele não teve a menor chance de reação, a menor oportunidade de se defender. Foi um crime covarde, um crime feito por quem não respeita ninguém”, declarou o delegado.

O secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, compareceu ao local do crime para acompanhar as investigações. “Em primeiro lugar, é lamentar. É muito triste. Nós não admitimos de jeito nenhum, nem aceitamos, perder mais um policial. A determinação é empregar toda força possível para elucidar esse caso. As informações ainda são poucas, mas os trabalhos, desde o momento que tomamos conhecimento, iniciaram com a integração das polícias Militar e Civil, e a determinação é uma resposta o mais rápido possível”, disse.
Segundo as redes sociais, o policial teria passado por um determinada localidade e pedido informações a indivíduos desconhecidos que viram a pistola em cima do banco do veículo e após o policial sair do local, foram atrás do mesmo e executaram com vários tiros, não se sabe ainda se perceberam se era policial ou se poderiam ter confundido o mesmo com bandido de outra facção.
O policial foi identificado como Cabo Waldemar, conhecido entre os amigos por "Bob Esponja"

Sem comentários:

Enviar um comentário