BLOG

BLOG

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

PM é preso suspeito de participação em assalto e morte de colega no RN

 Rede Mais Notícias

Dois homens foram presos suspeitos de envolvimento no assalto a um malote em uma agência bancária em Parnamirim, na Grande Natal, e que terminou com a morte do cabo da Polícia Militar Ivan Márcio da Costa Xavier, de 39 anos. Segundo o assessor de imprensa da PM, major Eduardo Franco, um dos suspeitos é um cabo da PM lotado no 3º Batalhão, o mesmo no qual trabalhava o colega morto. O outro suspeito é um suposto traficante de drogas.
De acordo com o major, a dupla foi presa na noite desta terça-feira (27) após uma denúncia anônima de que ambos estariam comemorando a morte do cabo Ivan. Policiais do 9º BPM foram acionados e encontraram os suspeitos em uma casa no bairro de Dix-Sept Rosado, na Zona Oeste da cidade.
Para não comprometer as investigações, a PM e a Polícia Civil informaram que não vão revelar qual teria sido a participação dos suspeitos no crime.
Os suspeitos prestaram depoimento na noite desta terça e tiveram as prisões temporárias expedidas na manhã desta quarta.
VITIMA
cabo
O policial militar, que foi ao velório e enterro do colega de farda, está preso no quartel da corporação. Já o suposto traficante, foi levado para o Centro de Detenção Provisória do bairro de Pirangi, na Zona Sul.
O crime
O cabo da Polícia Militar Ivan Márcio da Costa Xavier, de 39 anos, foi morto na segunda-feira (26) durante um assalto a um malote em uma agência do Banco do Brasil no bairro da Cohabinal, em Parnamirim, na Grande Natal. Ivan tinha 12 anos de corporação, era casado e tinha uma filha de dois anos de idade.
A reportagem apurou que o cabo havia ido ao banco sacar dinheiro. No mesmo instante, também chegou um motoqueiro carregando um malote de dinheiro. Foi quando, ainda no estacionamento da agência, dois assaltantes saíram de um carro tipo HB20 de cor branca, se aproximaram, atiraram no policial, renderam o motoqueiro e roubaram o malote.
“Acreditamos que os assaltantes pensaram que o PM estava fazendo a escolta do malote, o que não aconteceu”, afirmou o sargento Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos da PM.
Baleado no peito, Ivan ainda chegou a ser socorrido ao Hospital Deoclécio Marques, mas não resistiu ao ferimento.
A mãe do policial, Edileuza Costa, falou à reportagem sobre a perda do filho mais velho. “Ele era tudo na minha vida, moço, tudo. Era um filho tão bondoso, tão bom, meu Deus, e de repente ir assim”, disse ela, em prantos.
G1 RN

Sem comentários:

Enviar um comentário